sexta-feira, 26 de maio de 2017

"A" dica de life coaching. De nada.





Se este fosse um blog com ambições internacionais o título seria qualquer coisa como "How to get inspired in one step". E a resposta era rápida: ouvindo as histórias de pessoas inspiradoras. E de onde vem esta epifania nesta altura do campeonato? Será um misto de hormonas descontroladas misturadas com uma manhã muito bem passada na National Geographic Summit. Nunca pensei que viesse a ter uma oportunidade destas (é [só] a primeira vez em 130 anos que a NG escolhe Lisboa para fazer esta simeira o que é indicativo da frequência com que isto se irá repetir) e muito menos que viesse a estar a 4 metros de uma das pessoas que mais admiro. Não tenho ídolos, não tenho mesmo, mas se tivesse um seria a Jane Goodall que contou ontem como fez o percurso dela nos últimos 60 anos. Mal sabia eu que ia ficar presa e a babar com a comunicação da Jodi Cobb e com as fotografias que ando há anos a guardar num pastinha sem saber que eram dela. Também gostei muito de ouvir o Tristram Stuart mas nada que se chegue ao pé das outras senhoras.

O que mais gostei de perceber foi a importância que a educação que os pais (em particular as mães) deram teve no percurso destas pessoas que andam a mudar o mundo. A mãe da Jane Goodall não stressava quando a filha dela desaparecia durante horas para observar galinhas e ver como elas punham os ovos, ou quando a miúda levava minhocas para dormir na cama. Não as deixa ficar explicando que aquele não era o local ideal para elas estarem. A mãe da Jodi adoptou uma pergunta do filho de quatro anos como mantra familiar: "o que é que eu posso fazer que ainda não tenha feito?". Por conta disso, ainda a Jodi não tinha 14 anos e já tinha feito uma volta ao mundo.

Depois foi perceber que mesmo pessoas extraordinárias nem sempre são reconhecidas à primeira (eu sabia que ainda havia esperança!). Tanto uma quanto outra, tiveram bolsas NG negadas nas primeiras tentativas e entretanto tornam-se rosto dos seus programas de investigação.

Eu fiquei inspirada. A querer fazer coisas giras com a minha vida, mas acima de tudo, cheia de dicas para educar as minhas miúdas.

Amanhã isto passa... mas espero que não!

2 comentários:

  1. Deve ter sido uma experiencia e tanto. Missão cumprida, estou inspirada. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devia ser de entrada gratuita e obrigatória, com uma periodicidade mensal!!

      Eliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!